Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2007

As palavras

As palavras são como borboletas,

Algumas são coloridas e outras são negras,

Mas todas voam,

As palavras são como a chuva,

Caem às gotas,

E repousam nos oceanos,

Num mar sem fim,

As palavras inspiram poetas,

Que as usam como armas secretas,

As palavras são um mundo a descobrir,

E nunca irão partir,

As palavras soadas por nós,

São escritas pela nossa voz,

As palavras são como o céu nocturno,

São um conjunto de estrelas,

Todas belas,

Gritos de dor,

Aplausos de alegria,

As palavras são como o amor,

Umas trazem sentimento outras calor,

As palavras são como uma melodia,

Sonoras de noite e de dia,

Vibram...

No silêncio apagam com magia,

As palavras têm vida,

E são como são: ditas pelo coração.

 

A turma – poema conjunto

publicado por ML às 22:39

| comentar
|
4 comentários:
De Cátia a 4 de Março de 2007 às 17:09
O poema ficou muito giro e criativo.A imagem também ficou muito gira no início da página.

bjs para o pessoal do 8ºA...
De maria a 16 de Março de 2007 às 16:07
o poema ficou espectacular! com dedicação e muito pensamento ficou giro!muitos abraços para a turma adoro-vos!!
De Sara a 21 de Março de 2007 às 12:21
Ola!!
O texto ficou simplesmente expectacular.
Acho que um poema conjunto é muito mais impolgante e original pois assim sao reunidas todas as ideias.

Bom, obrigada à nossa professora que tanto empenho e trabalho tem mostrado por esta pagina, o que resoltou, pois está muito gira e ainda mais, com a nossa foto em conjunto.

Bjs e felicidades pa tds.***
De Dark Angel...! a 8 de Maio de 2007 às 19:42
oi stora! eh lah sim snhra...o poema ta muito giro!! e pena...e pena k este ano tambem nao sejamos axim...bom...beijos stora vá dando noticias (em especial por causa dakele convite...;P)

Comentar post

.Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Pesquisar neste blog

 

Simple Plan
How Could This Happen To Me
by Unknown

I open my eyes
I try to see but i’m blinded by the white light.
I can’t remember how
I can’t remember why
I’m lying here tonight
And i can’t stand the pain
And i can’t make it go away
No i can’t stand the pain

Chorus
How could this happen to me
I’ve made my mistakes
Got nowhere to run
The night goes on as i’m fading away
I'm sick of this life
I just want to scream
How could this happen to me

Everybody’s screaming
I try to make a sound but no one hears me
I’m slipping off the edge
I’m hanging by a thread
I want to start this over again
So i try to hold
On to a time when
Nothing mattered
And i can’t explain
What happened and i can’t erase the things that i’ve done
No i can’t

Chorus
How could this happen to me
I’ve made my mistakes
Got nowhere to run
The night goes on as i’m fading away
I’m sick of this life
I just want to scream
How could this happen to me

 

.Outras páginas escritas por nós...

.Arquivos

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.Tags

. amor

. calor

. céu

. coração

. emoção

. estrelas

. eu

. fosse

. memória

. minto

. mulher

. palavras

. pintar

. poema

. poeta

. se

. transformava

. todas as tags

.Nós alertamos:

.Já nos visitaram:

.subscrever feeds