Quarta-feira, 24 de Maio de 2006

A aventura de Ulisses no país dos limões

 

Ulisses acabara de chegar ao país dos limões.

Era um país muito simpático e muito bonito para se visitar. Todos os habitantes eram amarelos e tinham uma personalidade muito amarga! Eram chamados os limoenses e a capital desse país era o Limoeiro.

Ulisses achava muito estranho o facto de os habitantes serem tão cruéis e antipáticos, tendo um país tão bonito!

Ele tinha ido lá para cumprir um pedido do filho Telémaco que precisava de 1000 limões para um dos seus jogos. Ulisses sabia que o Limoeiro era a capital que tinha as melhores fábricas de limões do mundo. Por isso, foi falar com Caroço, o presidente da cidade, para lhe pedir os tais 1000 limões, em troca de açúcar! Caroço rejeitou a proposta e ficou muito zangado com Ulisses por este lhe ter oferecido açúcar.

O nosso aventureiro foi para o “Amarguinho”, o famoso hotel daquela zona. Enquanto Ulisses dormia, Caroço, para se vingar da ofensa feita, ordenou aos seus melhores homens que pusessem muito sumo de limão no pequeno-almoço do seu rival.

Quando acordou, Ulisses foi tomar o pequeno-almoço e ficou muito desiludido com Caroço, porque ficou maldisposto com tanto limão!

Foi ter com Caroço e disse-lhe:

- Estou aqui com uma forte dor de barriga que nem imagina! E o senhor todo contente pelo facto de eu estar mal! Não sei como pode ser tão cruel!! Eu ofereço-lhe os melhores ácidos de Ítaca e o Caroço dá-me os 1000 limões?!! O que acha?

Caroço disse que não se importava com os outros, que só queria saber de si, mas aceitou esta proposta.

Ulisses foi para o “Amarguinho” buscar as sua malas e voltou a casa do Caroço.

 Deu-lhe então os melhores ácidos da sua terra e Caroço deu-lhe os 1000 limões que este precisava.

Até hoje…Ulisses ainda se recorda dessa terra amarga e fria e aprendeu que as aparências iludem. Embora a terra parecesse bonita e sincera, os seus habitantes eram maus uns para outros e só se preocupavam com eles próprios!

 

 

Filipa Cameirinha, nº8

publicado por ML às 10:47

| comentar
|
3 comentários:
De catia a 24 de Maio de 2006 às 14:54
simplesmente espectacular pipa...muito muito giro...bjx gdx*****
De ??????????????????? a 29 de Maio de 2006 às 17:46
simply the best!!!
De X a 9 de Junho de 2006 às 18:01
K noju!!!! xnxrmnt!!! exta pagna ta boa pa x dxtrir. n tm nd k x aprvt___

Comentar post

.Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Pesquisar neste blog

 

Simple Plan
How Could This Happen To Me
by Unknown

I open my eyes
I try to see but i’m blinded by the white light.
I can’t remember how
I can’t remember why
I’m lying here tonight
And i can’t stand the pain
And i can’t make it go away
No i can’t stand the pain

Chorus
How could this happen to me
I’ve made my mistakes
Got nowhere to run
The night goes on as i’m fading away
I'm sick of this life
I just want to scream
How could this happen to me

Everybody’s screaming
I try to make a sound but no one hears me
I’m slipping off the edge
I’m hanging by a thread
I want to start this over again
So i try to hold
On to a time when
Nothing mattered
And i can’t explain
What happened and i can’t erase the things that i’ve done
No i can’t

Chorus
How could this happen to me
I’ve made my mistakes
Got nowhere to run
The night goes on as i’m fading away
I’m sick of this life
I just want to scream
How could this happen to me

 

.Outras páginas escritas por nós...

.Arquivos

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.Tags

. amor

. calor

. céu

. coração

. emoção

. estrelas

. eu

. fosse

. memória

. minto

. mulher

. palavras

. pintar

. poema

. poeta

. se

. transformava

. todas as tags

.Nós alertamos:

.Já nos visitaram:

.subscrever feeds