Sexta-feira, 9 de Junho de 2006

Wang-Fô, concretizador de palavras...

           Wang-Fô era um pintor, por um lado desconhecido e por outro lado conhecido.

            Desconhecido, pois não queria servir-se da pintura para ser alguém, mas sim pela sua personalidade e, conhecido, pois tudo o que pintava nos seus quadros se realizava.

            Muita gente o procurava, mas Wang-Fô só realizava desejos e sonhos a pessoas que tivessem coração-puro.

            Até que um dia ele não conseguiu satisfazer um sonho de uma menina, o sonho de ver os seus pais juntos e felizes.

            Wang-Fô sentiu-se triste, mas não percebia o que lhe estava a acontecer, de um momento para o outro, os seus quadros eram meros quadros cujo desenho não se realizava.

            Todos os dias Wang-Fô tentava, mas não conseguia. Sentia-se triste e desiludido por não conseguir realizar o sonho daquela menina, e todos os dias ao fim da tarde ia visitá-la.

            Até que um dia tudo mudou. Wang-Fô adoeceu e não tinha já forças para lutar.

            A menina sentia-se triste e todos os dias ia visitá-lo.

            Uma semana depois tudo continuava igual, Wang-Fô fraco e triste olhava nos olhos da menina e via uma grande tristeza e pensava:

            - “ Eu gostava tanto de ajudá-la, mas não consigo…”

            A menina sentia um grande carinho por Wang-Fô e todos os dias lhe dava um beijinho e ia aos campos verdejantes apanhar flores para oferecer a Wang-Fô.

            Wang-Fô, dia após dia, foi recuperando e passado uma semana lá estava ele a tentar acabar o quadro.

            Nunca se percebeu porquê, mas ele conseguiu acabar o quadro, a mãe e o pai da menina foram felizes, todos juntos.

            Wang-Fô, orgulhoso, decidiu continuar a concretizar sonhos, … mas … só a pessoas de coração-puro.

            Todos o adoravam, pela sua personalidade e Wang-Fô atingiu assim os objectivos da sua vida.

 

Marta Oliveira, nº15

 

publicado por ML às 20:21

| comentar | ver comentários (1)
|

.Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Pesquisar neste blog

 

Simple Plan
How Could This Happen To Me
by Unknown

I open my eyes
I try to see but i’m blinded by the white light.
I can’t remember how
I can’t remember why
I’m lying here tonight
And i can’t stand the pain
And i can’t make it go away
No i can’t stand the pain

Chorus
How could this happen to me
I’ve made my mistakes
Got nowhere to run
The night goes on as i’m fading away
I'm sick of this life
I just want to scream
How could this happen to me

Everybody’s screaming
I try to make a sound but no one hears me
I’m slipping off the edge
I’m hanging by a thread
I want to start this over again
So i try to hold
On to a time when
Nothing mattered
And i can’t explain
What happened and i can’t erase the things that i’ve done
No i can’t

Chorus
How could this happen to me
I’ve made my mistakes
Got nowhere to run
The night goes on as i’m fading away
I’m sick of this life
I just want to scream
How could this happen to me

 

.Outras páginas escritas por nós...

.Arquivos

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.Tags

. amor

. calor

. céu

. coração

. emoção

. estrelas

. eu

. fosse

. memória

. minto

. mulher

. palavras

. pintar

. poema

. poeta

. se

. transformava

. todas as tags

.Nós alertamos:

.Já nos visitaram:

.subscrever feeds