Quinta-feira, 25 de Maio de 2006

...

Queria ser pássaro

Ter belos olhos no ar,

Descobrir novos mundos,

O que irei encontrar?

 

Ter duas asas

Para conseguir voar

Ir no horizonte,

Sempre a planar.

 

Penas de ouro,

Asas de prata,

Bico de bronze

Mas, coração de lata…

 

Sara Ferreira, nº19

publicado por ML às 16:05

| comentar | ver comentários (4)
Quarta-feira, 24 de Maio de 2006

...

Se eu fosse o cupido,

transformava este mundo

o ódio que há, em amor...

e tirava partido

deste sentimento tão profundo.

Mudava a frieza para o calor...

 

Ana Ferreira, nº3

publicado por ML às 23:05

| comentar | ver comentários (5)

...

As palavras que eu escrevo,

São para me confessar

Nelas eu consigo expressar

Tudo o que sinto…

Com elas,

Eu sei que nunca minto!

 

Rodrigo Dionísio, nº18

publicado por ML às 22:14

| comentar | ver comentários (1)

Se eu fosse...

Se eu fosse

uma onda do mar,

enrolava-me toda

ia até à beira mar

molhava os pés às pessoas

e voltava para trás...

 

Fátima Trilho, nº7

Tags: , ,
publicado por ML às 21:56

| comentar | ver comentários (3)

Se eu fosse...

Seu eu fosse…

 

Se eu fosse a água,

Queria o mar…

 

Se eu fosse a lua,

Queria as estrelas…

 

Se eu fosse a maior estrela do céu,

Queria as mais pequenas…

 

Sendo só eu,

Quero-te a ti!

 

Mafalda Silva, nº12

 

publicado por ML às 10:48

| comentar | ver comentários (2)

A aventura de Ulisses no país dos limões

 

Ulisses acabara de chegar ao país dos limões.

Era um país muito simpático e muito bonito para se visitar. Todos os habitantes eram amarelos e tinham uma personalidade muito amarga! Eram chamados os limoenses e a capital desse país era o Limoeiro.

Ulisses achava muito estranho o facto de os habitantes serem tão cruéis e antipáticos, tendo um país tão bonito!

Ele tinha ido lá para cumprir um pedido do filho Telémaco que precisava de 1000 limões para um dos seus jogos. Ulisses sabia que o Limoeiro era a capital que tinha as melhores fábricas de limões do mundo. Por isso, foi falar com Caroço, o presidente da cidade, para lhe pedir os tais 1000 limões, em troca de açúcar! Caroço rejeitou a proposta e ficou muito zangado com Ulisses por este lhe ter oferecido açúcar.

O nosso aventureiro foi para o “Amarguinho”, o famoso hotel daquela zona. Enquanto Ulisses dormia, Caroço, para se vingar da ofensa feita, ordenou aos seus melhores homens que pusessem muito sumo de limão no pequeno-almoço do seu rival.

Quando acordou, Ulisses foi tomar o pequeno-almoço e ficou muito desiludido com Caroço, porque ficou maldisposto com tanto limão!

Foi ter com Caroço e disse-lhe:

- Estou aqui com uma forte dor de barriga que nem imagina! E o senhor todo contente pelo facto de eu estar mal! Não sei como pode ser tão cruel!! Eu ofereço-lhe os melhores ácidos de Ítaca e o Caroço dá-me os 1000 limões?!! O que acha?

Caroço disse que não se importava com os outros, que só queria saber de si, mas aceitou esta proposta.

Ulisses foi para o “Amarguinho” buscar as sua malas e voltou a casa do Caroço.

 Deu-lhe então os melhores ácidos da sua terra e Caroço deu-lhe os 1000 limões que este precisava.

Até hoje…Ulisses ainda se recorda dessa terra amarga e fria e aprendeu que as aparências iludem. Embora a terra parecesse bonita e sincera, os seus habitantes eram maus uns para outros e só se preocupavam com eles próprios!

 

 

Filipa Cameirinha, nº8

publicado por ML às 10:47

| comentar | ver comentários (3)

As palavras

As palavras

São como dois rios,

Que quanto mais descem,

Mais levam saudade…

 

 

As palavras

São como uma montanha,

Que quanto mais elevada,

Mais querem subir…

 

Sónia Nunes, nº 20

 

publicado por ML às 10:46

| comentar

Queria…

Queria ser velho e feio como tu,

Não tens responsabilidade e deveres,

Vives a vida despreocupado e alegre.

Onde relembras os velhos tempos,

As tuas histórias e memórias.

Mas tens de aprender a ser como és,

Feio, velho e resmungão, curvado e solitário.

Encara a vida com um sorriso,

Pois a tua vida é a melhor,

Meu velho!

 

Rita Machado, nº 20

publicado por ML às 10:45

| comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 17 de Maio de 2006

SER...

SER POETA é escrever, escrever…

Explicar o que se sente como ninguém

Rimar para ficar bem…

 

Por tudo o que escrevem,

O que sentem…

E o que inventam e o que revelam,

Tentam e consentem

A revelação da imaginação!!

 

Cátia Periquito nº6

 

publicado por ML às 10:11

| comentar | ver comentários (11)

...

O meu coração

Adormece

Vai pelo furacão,

Que escurece!

 

O meu coração,

Ao voar

Espalha a emoção

Que vive no ar.

 

O meu coração

Sempre a suspirar

Acorda a multidão

Que começa a se interrogar…

 

Mafalda Silva nº 12

publicado por ML às 10:05

| comentar | ver comentários (2)

Estrelas

Quando olho para o céu, sinto alegria! O céu faz-me reflectir sobre certas coisas da vida! Faz-me lembrar de coisas que gostava que acontecessem e de coisas que já aconteceram. Boas ou más, vêm sempre à memória!!

 

 

Sara Ferreira nº19

publicado por ML às 09:59

| comentar | ver comentários (2)

Ser Poeta...

Não é poeta quem quer,

Mas sim quem tem sentimentos

Pois a poesia é como a mulher,

Também tem os seus momentos…

 

Rodrigo nº 18

 

Tags: ,
publicado por ML às 09:56

| comentar | ver comentários (9)
Sábado, 13 de Maio de 2006

Ulisses

    Durante a viagem de Ulisses, a parte que eu mais gostei foi o encontro com Eumeu e depois com Telémaco, porque achei que foi um grande momento da sua vida! Regressar após vinte anos sem ver as pessoas que mais amava!

 

Ao chegar a Ítaca,

Encontrou Eumeu

Ficou muito contente

Com o que lhe aconteceu.

 

Encontrou Telémaco

Seu filho amado.,

Que não o reconheceu

Porque estava disfarçado.

 

Falou com Telémaco

E contou-lhe a sua história,

Que para sempre ficará,

Gravada na sua memória.

 

Telémaco acreditou,

Na história com os Feácios

E logo lhe contou,

O que se passava nos palácios.

 

Ulisses ficou triste,

Por ter estado ausente,

Ficou com um grande peso,

Na sua grande mente!

 

Voltou para o palácio

Onde não o reconheceram,

Pediu esmola,

Aos homens que o entristeceram.

 

 

A sua aia querida

Acabou por reconhecer

Ele não desmentiu

Era a sua maneira de ser!

 

Esta é a história,

Do herói das mil façanhas

Era um grande homem,

Com muitas habilidades e manhas!

 

Cátia Sofia Periquito nº 6

 

 

 

 

publicado por ML às 15:45

| comentar | ver comentários (5)

Ser poeta é…

Saber ViVeR!

E ver o amanhecer

Recomeçar sempre um dia novo!

 

Olhar o mundo que roda,

Sempre com muita paixão,

E guardar a vida que se desenrola

Trazendo uma nova canção.

 

Fazer sempre da poesia vida…

 

POETA

 

Ana Ferreira, nº 3

 

publicado por ML às 15:44

| comentar | ver comentários (4)
Quarta-feira, 10 de Maio de 2006

O Meu Coração

 

 

Se o meu coração falasse,

Seria como um amigo

Por muito que suspirasse,

Andava sempre comigo…

 

 

Não tínhamos segredos

Nem nada escondíamos

Contava-lhe os meus medos

E nunca nos perdíamos.

 

E quando o meu coração falava

Escutava-o com atenção

E com ele partilhava

Toda a minha satisfação.

 

E este é o final

De um poema bem pensado

Mas o meu coração banal,

Tem de ser muito bem tratado!!

 

Filipa Cameirinha

 

 

publicado por ML às 09:32

| comentar | ver comentários (14)

.Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Pesquisar neste blog

 

Simple Plan
How Could This Happen To Me
by Unknown

I open my eyes
I try to see but i’m blinded by the white light.
I can’t remember how
I can’t remember why
I’m lying here tonight
And i can’t stand the pain
And i can’t make it go away
No i can’t stand the pain

Chorus
How could this happen to me
I’ve made my mistakes
Got nowhere to run
The night goes on as i’m fading away
I'm sick of this life
I just want to scream
How could this happen to me

Everybody’s screaming
I try to make a sound but no one hears me
I’m slipping off the edge
I’m hanging by a thread
I want to start this over again
So i try to hold
On to a time when
Nothing mattered
And i can’t explain
What happened and i can’t erase the things that i’ve done
No i can’t

Chorus
How could this happen to me
I’ve made my mistakes
Got nowhere to run
The night goes on as i’m fading away
I’m sick of this life
I just want to scream
How could this happen to me

 

.Outras páginas escritas por nós...

.Arquivos

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.Tags

. amor

. calor

. céu

. coração

. emoção

. estrelas

. eu

. fosse

. memória

. minto

. mulher

. palavras

. pintar

. poema

. poeta

. se

. transformava

. todas as tags

.Nós alertamos:

.Já nos visitaram:

.subscrever feeds